Acolhimento Afetivo AfroIndígena 2019-2020

ACOLHIMENTO AFETIVO AFROINDÍGENA 2019-2020

“Quando a Educação se afasta da Cultura ela perde sua alma. Quando a Cultura se afasta da Educação ela perde seu corpo. Reaproximar Cultura e Educação é reaproximar corpo e alma.” (Célio Turino) 

O Ateliê Multicultural Elioenai Gomes e a Maracá Cidadania, em parceria com a rede Varadouro Cultural e a Fundação Espaço Cultural (FUNESC), realizaram o projeto Circuito Varadouro Cultural – Programação Ateliê Multicultural Elioenai Gomes, entre agosto de 2019 a janeiro de 2020, com foco na realização de atividades de ARTE-EDUCAÇÃO junto a grupos de crianças e jovens de escolas públicas e organizações da sociedade civil.

Para o idealizador e coordenador do projeto, o artista multivisual Elioenai Gomes, “Firmar parcerias com as instituições culturais do Estado se faz necessário para que ações afirmativas como estas (Acolhimento Afetivo Afro Indígena), que utilizam a arte como ferramenta principal de educação, promovendo o resgate, fortalecimento e visibilidade da identidade Paraibana, Brasileira, sejam contínuas. Crianças crescem!”.

Por meio da parceria com a FUNESC, foram realizados sete Acolhimentos Afetivos AfroIndígena, com atividades educativas, culturais e artísticas que trabalharam temas fundamentais para o desenvolvimento educacional e cidadão, a exemplo de identidade cultural, cultura afro, cultura indígena, cidadania, patrimônio cultural e meio ambiente. Os Acolhimentos Afetivos são uma AÇÃO CONTÍNUA realizada por Elioenai Gomes desde o ano de 2006, abrangendo as temáticas afro indígena, cidadania, arte, entre outras.

Durante os acolhimentos, foram oferecidas rodas de conversa e oficinas de dança afro, música, percussão, música para banda marcial, contação de histórias, brincadeiras populares e criação de peças artísticas a partir da utilização de materiais recicláveis. 

A professora Tatiana Constantino, da EMEF Ana Nery (Alto do Mateus), diz que “Nós só temos a agradecer em nome da escola e dos educadores, esse trabalho de utilizar a criatividade deles confeccionando objetos diversos, inclusive eles aproveitam o espaço para pegar elementos da natureza, então esse é um projeto que futuramente pode desencadear futuros artistas, quem sabe?!“.

Ao todo foram acolhidas 242 pessoas, com faixa etária entre 05 a 15 anos, que participaram de 14 oficinas, ministradas por 06 facilitadores nas áreas de dança, música, artes visuais e brincadeiras populares

Para a realização das atividades foram investidos R$ 10.420,00 na economia local, por meio da contração de serviços ligados ao campo da economia criativa. Com este recurso, foram atendidos 7 grupos, sendo 4 escolas públicas e 3 organizações da sociedade civil, dos bairros de Cruz das Armas, Mangabeira, Roger, Bairro dos Novais e Alto do Mateus, em João Pessoa/PB, e uma do município de Santa Rita/PB, com destaque para a ONG Aldeias Infantis SOS, que está acolhendo crianças venezuelanas refugiadas na Paraíba.

A diretora presidente da Maracá Cidadania, Juliana Jardim, conta que “Para a Maracá Cidadania, ficar responsável pela produção executiva do projeto foi um grande aprendizado, com a preparação dos processos de acolhimento, desde a preparação dos lanches com muito carinho e com sabor de casa à contratação de oficineiras(os) e logísticas. Ver o sorrisos das crianças foi muito gratificante e nosso sentimento de missão cumprida. Cada acolhimento uma emoção. Encerramos com o projeto de forma gratificante, com o acolhimento das crianças refugiadas da Venezuela, onde sentimos que afeto não tem fronteiras e a arte é uma profunda ferramenta de humanização e exercício da cidadania.”.

MAIS INFORMAÇÕES

Neste mês de junho, o relatório final do projeto foi enviado à FUNESC, devido à impossibilidade de seguir com as atividades no atual contexto de distanciamento social. Para saber mais sobre o projeto, acesse:

Vídeo sobre o projeto: www.youtube.com/watch?v=ZQDEncekgks 

Relatório final: Acolhimento Afetivo AfroIndígena 2019-2020

EQUIPE

Coordenação geral: Elioenai Gomes
Produção executiva: Juliana Jardim e Danylo Aguiar
Produção: Rafaela K. Pereira, Lili Meireles e Gabriel Moura
Fotografia: Giovanna Fabbri, Juliana Jardim, Nara Rúbia e Gabriel Moura
Oficineir@s: Elioenai Gomes, Luciana Peixoto, Luciana Portela, Alisson Almeida, Alessandro André e Rafaela K. Pereira
Design do cartaz: Juliana Jardim
Design do relatório: Daniel Vincent

>>>

ATELIÊ MULTICULTURAL ELIOENAI GOMES > ateliemulticultural.com.br/

Elioenai Gomes, artista plástico paraibano nascido em João Pessoa-PB, cuja trajetória artística de 30 anos inclui diversas exposições individuais, coletivas e instalações no Estado, no Brasil e no exterior. Idealizador de criações artísticas e campanhas sociais para os movimentos sociais, políticos e culturais da capital, bem como de todo o país. Atualmente coordena o Ateliê Multicultural Elioenai Gomes, referência de multiculturalidade na cidade e especificamente no centro histórico de João Pessoa.

Fundado em 2004, o Ateliê Multicultural Elioenai Gomes é uma instituição que desenvolve ações educativas e socioculturais centradas  no processo de humanização da população do Varadouro, bairro do Centro Histórico de João Pessoa, Paraíba, utilizando a arte como ferramenta de inclusão social produtiva e de cidadania. Referência de multiculturalidade na capital paraibana, o Ateliê integra as mais diversas formas de expressões artísticas – música, artes visuais, artes cênicas, literatura, entre outras – com o objetivo de promover a diversidade cultural, garantindo a originalidade das expressões culturais locais e seu potencial de crescimento.

MARACÁ CIDADANIA > maracacidadania.org/

A Maracá Cidadania é uma organização da sociedade civil paraibana, fundada como associação sem fins lucrativos, com o objetivo de exercer controle social e desenvolver projetos dedicados à cidadania. O maracá é um instrumento de força usado pelos povos indígenas para chamar bons espíritos e afastar energias negativas. Inspirada por este imaginário, a Maracá vem promover Cidadania como uma prática cultural transversal, buscando o bem comum de todos os povos.

A Maracá atua nas áreas de controle social, meio ambiente, cultura, educação e saúde, com foco na construção de uma consciência planetária voltada para o desenvolvimento sustentável, por meio da participação social direta na vida pública.

CIRCUITO VARADOURO CULTURAL > fb.com/varadourocultural

O Circuito Varadouro Cultural é um projeto que visa promover a difusão cultural descentralizada na região do Centro Histórico da capital paraibana e desenvolver um processo de formação continuada com jovens em situação de risco de comunidades da região central da cidade. Por meio da realização de uma programação diversa, com oficinas e espetáculos de diversas linguagens artísticas e campos da cultura por diversos pontos da região, busca atuar na formação de público e no acesso da população à diversidade artística.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s